quarta-feira, 18 de Maio de 2011

HISTÓRIA DA BÍBLIA - Parte 8

A BÍBLIA ATRAVÉS DA HISTÓRIA E DA GEOGRAFIA

Os filisteus por volta do ano 1.100 a.C., vindos do mar Egeu (estudiosos consideram que vinham das ilhas), chegaram ao litoral de Canaã. Eram desenvolvidos economicamente, dominando o conhecimento do ferro fundido, e assim puderam se infiltrar politicamente de tal maneira que conseguiram mudar o nome da Terra Prometida de Canaã para PALESTINA (que veio do grego), e isto aconteceu também em função do fato de que os israelitas e cananeu tão somente dominavam o bronze para fazerem suas armas, e assim não conseguiram combater os filisteus e aceitar as mudanças.
Isto tudo acontecia na vida daquele povo, que somente mais de cinquenta anos depois, tomou consciência de que por terem abandonado JHWH - O Único Deus, é que estavam passando por tantas dificuldades. Nesta época surgiram "os profetas" que cobravam do povo a fé. Demorou mais algum tempo, mas os israelitas se fortaleceram e iniciou-se então a guerra contra os filisteus. E por volta do ano 1.000 a.C., um jovem pastor de ovelhas, Davi, define a vitória a favor de Israel, ao derrotar o gigante filisteu Golias. Eis o surgimento, enfim do Estado Hebraico, que veio a abrangir desde o Rio Nilo até o Eufrates.
É interessante conhecer como alguém se tornava rei: o sacerdote derramava sobre o ungido o Crisma (azeite de oliva, usado em cerimônias e significa "estabilidade"), para lembrar que o poder vem de Deus, que o eleito seria seu instrumento para governar seu povo. Davi então é sagrado rei, e transfere para Jerusalém a Arca da Aliança e assim faz dela capital religiosa e centraliza então o poder das tribos. Interessante, vale ressaltar é a palavra Cristo, que já era usada, significando Ungido (grego), assim como também se usava a palavra Messias que contém o mesmo significado.
O Povo de Israel sempre foi santo e pecador. Isto nos conta a Bíblia. Sempre viveram na expectativa santa do que havia dito o profeta Natã ao Rei Davi, em que Deus havia prometido que a fé dele seria recompensada com o nascimento do Messias que reinaria numa cidade eterna (Cf.2Sm 7,17) Eis então, o tempo do Rei Salomão, em que acirrando ainda mais o culto idólatra, que ocorreu com as separações do Reino de Judá do Reino de Israel, e assim enfraquecido o povo permitiu que houvesse uma segunda religião, e ela aconteceu com o nome de Paganismo, principalmente ao deus Baal e Astarte.

Tudo isto porque apesar de ter pedido sabedoria a Deus, Salomão deixou que as paixões da carne o tirassem de Deus, permitindo inclusive que uma de suas mulheres introduzisse o paganismo no meio do povo que foi destinado a ser santo.

« SANTO DO DIA »

«« DOCUMENTÁRIOS »»

»»»»»» REFLEXÃO E FÉ ««««««

««« Padre Zézinho »»»